Wednesday, 28 November 2007

as bis de elite

A Fê postou essa no meu orkut hoje e foi irresistível não pôr aqui. Parei o escritório de tanto que ri, mas até explicar todo mundo, cansei e desisti.

Monday, 26 November 2007

the far side

Esses dias estava no metrô e a única coisa que tinha para ler era um livro chato e o London Lite num banco da frente [já comentei da minha antipatia ao jornal aqui].
Decidi dar uma chance e ler o jornal, já que fazia um tempinho que não lia um jornal [se tu lê todo dia, meio que cansa pq é sempre as mesmas notícias. É bom dar uns dias de intervalo] e fiquei super impressionado qdo acho um cartoon do Gary Larson de canto.

Conheci Gary Larson qdo morei na Dinamarca em 98. Ele é um cartunista americano e começou a desenhar o Far Side em 1989 no Seattle Times [que até hoje conta com um número bem grande de cartoons, pelo menos online. Dizem que Seattle é tudo mesmo.] e parou em 1995, pq segundo ele se tornou repetitivo.

Foram lançados vários livros com o cartoon mas o que eu mais gosto [ou como aprendi a gostar] é o off-the-wall calendar. Comprei um qdo morei lá e ganhei o de 1999 do pessoal do colégio qdo meu programa de intercâmbio acabou.

É meio difícil encontrar os cartoons do Far Side na internet pq ele tem conseguido persuadir as pessoas a não infringir os seus copyrights. Muito por causa de sua carta pública, que é bem inteligente por sinal.

Mas consegui achar alguns:

E pelo jeito tem em desenho animado também. Mais infos aqui ou no google mais próximo de sua internet

Friday, 23 November 2007

websites legais

Estava atrás de feeders de algumas bandas para poder ficar atualizado principalmente dos shows, e me deparei com alguns sites legais.
Lá só fala do novo álbum, in Rainbows. Além do obviamente colorido do site devido ao nome, esse álbum também está sendo lançado em uma Discbox, que vem as músicas em formato CD e vinil, outro CD com músicas extras e fotos da banda. Também vem junto artwork e livreto com as letras. Tudo dentro de uma capa dura + capa de disco. Très chique.

Segundo Camilo Rocha, vinil virou coisa de roqueiro e colecionador. Tudo a ver.

[Fora as teorias conspiratórias sobre o Radiohead e o número 10 que li no blog da samsung...]
É meio blog, meio diário, meio anotações num guardanapo. Eles mostram os anos como uma linha do tempo, e incluem fotos [indicados por uma câmera], vídeos [indicados por uma TVzinha], anotações à mão da banda [indicados por um lápis] e afins; de acordo com a data na linha. Super simples e muito legal.

No fim me dei conta que ainda a melhor forma de descobrir datas de shows de seus artistas preferidos é acompanhar pelo myspace, que todos eles têm. E que não tem feeder.

Thursday, 22 November 2007

qual o site de relacionamentos o mundo usa?

Li no Online Journalism Blog e achei interessante compartilhar.

Mapa do mundo que mostra qual a moda de sites de relacionamentos em alguns países. Aqui o facebook domina. Sem comparações com orkut e myspace, bem melhor.

Se vocês têm um tempinho para nerdear mais um pouco, vale a pena.

O mapa:


björk

Depois de esperar a Björk voltar ao Brasil após o Free Jazz Festival de 1996 [que não fui pq eu tinha 15 anos e morava longe de onde ela ia tocar], ela volta bem no ano que eu venho para Londres, e bem no ano que ela não toca aqui. Argh!

[Mesma coisa com Carl Cox... Ele não tocou em Londres esse ano, mas foi tocar em vários lugares do Brasil, inclusive Bal. Camboriú. Mil vezes argh!]

Mas, tudo resolvido agora. Dia 11, 14 e 17 de abril de 2008 ela estará no Hammersmith Apollo [na rua de cima da casa da minha irmã].

O site dela anunciou que os presales começariam dia 20, às 9am, ou seja, só poderia ser comprado através do link divulgado no site, e dia 22 [hoje] estariam liberadas no site do ticketmaster para o público geral.

E às 11h17am [todos os créditos a minha amada irmã que fez o favor de comprar para mim e anotar na caderneta] eu já tinha o ticket. EEE!

Todos falaram muito bem do show dela no Brasil. Além de toda a apresentação, cantar as músicas juntos etc etc, tô bem curioso para ver o novo brinquedinho que o Mark Bell está usando na turnê dela, o Reactable. Dêem uma olhada no vídeo:



Demais, não? iPhone virou passé composé, esse é o novo must-have.

Quem quiser ir comigo no show dela, ingressos aqui.

Wednesday, 21 November 2007

Tutankhamun Exhibition

Segunda-feira chata e chuvosa, e lá estava eu, no O2 Arena, com meu ticket na mão, super empolgado para ver a exposição. E fui.

[Depois de passar por 2 checagens de raio-x...]

Entrando na exposição, primeiramente tem uma antesala escura que passa um filminho sobre o faraó e tal. Parecia a Disney, que todo brinquedo tem uma antesala passando um videozinho antes de entrar.

São 12 salas ao total, umas contendo somente fotos ampliadas nas paredes, mas a maioria delas com um número razoável de coisas.

As primeiras salas meio que são introdutórias, falando do Antigo Engito em geral, e de artefatos de outros faraós/múmias/enfim.

Nada de ouro maciço até então, mas muita coisa folhada a ouro.

E mesmo assim os artefatos são fantásticos. Algumas coisas são ok, nada de mais.

O que achei muito louco é como eles levavam muito a sério esse esquema de vida após a morte. Meio que eles montavam toda a corte, como toda pomposidade dentro do mausoléu, e qto mais rico, mais cacalhada tinha dentro do mausoléu.

A parte dos artefatos encontrados dentro do mausoléu do Tutankhamun são incríveis. Principalmente os banquinhos, todos nacarados.

O mausoléu dele foi o único de um faraó encontrado intacto até hoje, por isso que ele é tão famoso. E ele nem foi tão importante assim, comparados a muitos outros faraós, então não dá para ter idéia de como os outros mausoléus seriam.

Os únicos objetos de ouro maciço estão nas últimas salas, com alguns objetos que foram sepultados junto à múmia dele, como uma adaga, colares, uma coroa e uma urna [pequena, uns 30cm] onde ficaram as vísceras dele [essa da foto]. Fantásticos.

Muitos dos objetos mostrados e sepultados com o faraó foram de uso pessoal durante a vida dele. O que é menos mal. Imagina toda uma legião de artesãos fazendo todos aqueles objetos de fina arte para somente serem usados num post mortem? E imagina a pomposidade, não só dos rituais fúnebres, mas da vida desses caras? Uma viagem mesmo.

Mas o que mais gostei de ver no fim das contas nem foi na exposição, mas fora dela, que era uma pirâmide pintada pelo Romero Britto, em comemoração à exposição do Tut. Ficou exposta um tempo no Hyde Park e agora tá no O2 Arena.


Info sobre exposição do Tut aqui.

Info sobre a pirâmide do Romero Britto aqui.

Sunday, 18 November 2007

tem que ter

Estava falando do meu blog com a Lilica e tentei, como tento com todos os meus amigos, de aliciar ela a ter um feed reader. E ela me larga "ai Túlio, lá vem tu com os os teus 'tem que ter'"

Há coisas que tem que ter mesmo, fazer o quê?

Mas nunca consigo explicar direito o que é pelo MSN então decidi fazer um post/tutorial/"crash course" [by Andressa].

RSS [Really Simple Syndication], também chamado de "feed", é um formato de internet usado por sites com updates constantes, como blogs e sites de notícias para poder serem acompanhados de uma maneira mais simples do que ficar entrando de site em site, esperando layouts megalomaníacos, ou, no caso de site de notícias, as milhares de propagandas em formato animado, a serem carregados.

O RSS é lido por um feed reader. O usuário clica no quadradinho laranja com ondas brancas ao lado [aqui na esquerda] direito dos endereços de internet que disponibilizam isso e adiciona no reader. O reader checa os novos artigos regularmente, baixando qualquer atualização que tiver.

Fiz uns print screen do meu computador para eu elucidar essa questão com "slides".

Eu uso o Google Reader, primeiro pq é do Google e não precisa ser dito mais nada, e segundo que não precisa ser feito nenhum cadastro para quem já tem google account [tipo gmail, orkut, blogger]. E como só sei usá-lo e também recomendo, vai ser como ele mesmo.

Muito simples. Primeiro, clica-se no feed, que é o quadradinho laranja mostrado acima que fica do lado do endereço [pros que não entenderam ainda, está indicado visualmente pelos círculos vermelhos. 2 ainda]



Depois de clicar ali, aparece a página do reader. Só clicar no "Add to Google Reader" [continue focando no círculo vermelho. Agora só um]


Assim, ele é adicionado no feed reader. Ele carrega só o que interessa mesmo, ou seja, o texto. A maioria dos blogs mostram os textos no reader na íntegra, alguns só o título. A maioria dos sites de nóticia aparecem o título mais o primeiro parágrafo ou um teaser da notícia. Qdo a notícia é de interesse, só clicar no título que tu podes ler a matéria inteira. No círculo vermelho, meu blog no meu feed reader.

Na coluna esquerda é a lista dos meus feeds adicionados. Tenho desde meus blogs favoritos [ou não tão entusiasmantes mas legais ou interessantes de serem acompanhados] até sites de notícias, passando por fotologs e websites de bandas/artistas do mundo da música.

Então, p. ex. nunca mais esqueço de ver o blog tal, pq acompanho meu reader diariamente [virou um vício, a todo momento qdo tô online] então estou sempre lendo. Nunca mais vou entrar num blog e ter 30 posts a ler pq faz um tempinho que não entrava.

Ou seja, todo site legal tem feed.

Os que não têm, estão fadados ao ostracismo, só digo isso.

Ou usem um blog correndo [tipo esse e o wordpress. Acho inacreditável que alguns blogs não têm feeds!] ou alguma luz no fim do túnel: Feed Burner. Não sei muito como se faz, mas lá deve ter algumas respostas.

E os que não têm um reader ainda, estão perdendo uma ferramenta muito prática [e viciante - bem coisa de nerd como eu e o Samuel, que foi o único que consegui aliciar até agora] da internet.

Friday, 16 November 2007

mais sobre o mesmo...


Toda uma arte protesto.

Guantanamera

Li no Le Monde [que pegou no Wired, que pegou no wikileaks.org...]

Vazou na internet um manual de mais de 200 páginas sobre os procedimentos usados pelos guardas na prisão da base militar americana da Baía de Guantánamo.

Pros que não sabem que raios:

Baía de Guantánamo fica em Cuba e, ironicamente, os EUA têm uma base naval lá [Guantanamo Bay Naval Base, ou GTMO], desde o séc XIX. Os cubanos dizem que ela é ilegal, mas obviamente não se atrevem a mexer no vespeiro.

Desde 2002, Bush têm mantido lá alguns prisioneiros sobre acusação de terrorismo. O que até aí, tudo bem. Mas ele deu o status a eles de "unlawful enemy combatants" tirando o status de prisioneiros de guerra e, consequentemente, o direito a um advogado, julgamento justo and all that jazz, conferidos pela Convenção de Genebra. Sem falar em nas torturas etc, já que eles não têm nenhuma lei protegendo eles disso.

Ou seja: as pessoas que estão lá presas meio que estão fora de qualquer regulamentação jurídica, por imposição americana. Uma aberração.

Na prática: pessoas são presas em qualquer parte do mundo, acordam em Guantánamo e nem o direito ao telefonema básico eles têm.

Os EUA têm sofrido forte pressão internacional para que essa prisão seja fechada. E o Bush até chegou a dizer ano passado que vai fechar. Continuamos esperando...

Okz, de volta ao manual.

É chamado de "Camp Delta Standard Operating Procedures," [Camp Delta é uma das prisões dentro da base naval] com data de 28 de março de 2003. Ele não é confidencial [unclassified], mas para uso interno somente [office use only].

Ele é assinado pelo Maj. Gen. Geoffrey Miller, o mesmo que, depois de ter visitado a prisão de Abu Ghraib no Iraque, é que foram tiradas aquelas fotos dos soldados americanos humilhando prisioneiros iraquianos, como essa.

O manual descreve todos os procedimentos usados na prisão detalhadamente, como dar mais papel higiênico aos prisioneiros como recompensa, como receber novos detidos, como manipular psicologicamente os prisioneiros, como lidar com greves de fome. De admissão de barbeiros a enterros.

Procedimentos de como usar cachorros para intimidação também constam:

"MWD (Military Working Dogs) will walk 'Main Street' in Camp Delta during shifts to demonstrate physical presence to detainees," [cães de uso militar passarão pelo corredor principal no Camp Delta durante turnos para demonstrar presença física aos detentos].

Cachorros são usados para explorar, como chamado por militares americanos, de "medo árabe de cães". Shocking, isn't it?

Não li e acredito que nem vou ler, mas o manual na íntegra em .pdf aqui.

Site da Anistia Internacional sobre o GTMO aqui.

Ou esse aqui, que e mais como um joguinho. O mundo inteiro é convidado a pegar uma jangada [flotilla] e ir até Guantánamo protestar para ser fechado.

Ou mais infos no wikipedia mais próximo de sua internet.

Thursday, 15 November 2007

free media

newspaper

Todo dia qdo se pega o metrô, sendo de manhã ou fim de tarde, é uma correria, sempre cheio e o que me chama muito a atenção é que todo mundo tá sempre lendo alguma coisa. Seja um livro ou os jornais que são distribuídos gratuitamente.

Aliás, muuuita revista, jornal e afins que são gratuitos. Desde as direcionadas para as comunidades de estrangeiros, cada uma em sua língua, até música, moda, sexo, fofocas etc.

Vou falar dos jornais.

Divido em 2 tipos: os distribuidos cedo de manhã [um só na real] que é o Metro, [do Daily Mail]; e os distribuídos fim de tarde, como o London Paper [o melhor na minha opinião, do The Sun e The Times] e o London Lite [do Daily Mail também]

O Daily Mail é um lixo, tablóide péssimo e só fala de fofoca e desgraça, uma coisa meio Ratinho, horrível.

Já o Metro [que tem fofoca também, que todo inglês adora] é uma coisa mais sossegada, for breakfast.

O London Lite eu nunca leio que tem cara de "dodgy" e agora que sei que é do Daily Mail, muito menos.

O melhorzinho mesmo é o London Paper. A minha irmã já prefere o London Lite porque tem mais fofoca.

E todo mundo lê! E o que eu acho o mais incrível de tudo: se não tens jornal, a pessoa do lado com certeza vai ter e todo mundo lê o jornal alheio. Coisa que no Brasil é grosseiro mas aqui é super normal.

E todo dia aparece Britney, Mr and Mrs Beckham, bastante Amy Winehouse ultimamente. A Kate Moss anda meio apagadinha.

Sunday, 11 November 2007

iPhone

Hoje, finalmente, vi com minhas próprias mãos e só tenho uma palavra [duas]: quero um.

Aqui no Reino Unido o brinquedo custa £269, mais 18 meses de contrato de conta obrigatório com a O2 [menos mal, meu é O2 também] a £35 por mês. Ou seja, ao total = £899.

Bateria dura 24h, mas a camera é fantástica. 8GB de memória, iPod, wireless internet, telefone e outras coisas incríveis que não consigo explicar, só vendo no site.

Acho que vou ter que arranjar um trabalho ilegal para poder saciar esse meu desejo consumista.

Template

Tava demorando. Já comecei a querer mexer no template do blog. E não tô conseguindo, obviamente. Em breve, mudanças.

[Alguém sabe mexer em HTML?]

British Museum


Depois de quase 10 meses morando aqui, criei vergonha e fui ao maior e mais famoso museu de Londres: o Brititsh Museum. Mesmo convalescido por causa da gripe.

Entrando no museu, me dou logo de cara com o Great Court, um espaço maginífico criado em 2000 no meio do museu, com uma cúpula gigantesca circundando o Reading Room [pensei que a exposição dos soldados de terracota da China estava ali dentro e no fim não me dei ao trabalho de subir as escadas para ver qual era. shit]



Olho no mapa que fica bem na frente do Reading Room [mapas do museu a £2, my ass] e vou direto para a sessão egípcia.


Entrando na sessão egípcia, me dou logo de cara com a Pedra da Roseta. Nem imaginava que ela tava no British Museum. São tantas as emoções. Toda a sessão egípcia fantástica. Com direito a colunas, estátuas [ou o que sobraram delas], tumbas em granitos com hieróglifos por tudo. Maioria da sessão em mármore e granito. Perfeito. Esse do lado, by the way, Mr. Imhotep com chapéu de faraó do Alto e Baixo Egito [meio tremida a foto pq a bateria da máquina tava acabando e bati sem flash].

A parte que mais gostei foi a sessão do alto-relevos assírios, em especial a sala com a Royal Lion Hunt. Direto da Babilônia mesmo. Demais! Os detalhes e as expressões, até dos leões morrendo, fantástico!







Minha máquina já tinha acabado a pilha nessa hora [um dia vou ter que voltar lá só pra tirar foto dessa sala].




Depois fui para sessão grega, onde existe um templo trazido pedra por pedra, e estátuas roubadas do Parthenon. Nessa hora que me dou conta o quanto o império britânico saqueou o mundo para poder exibir tudo isso. [Mesma coisa com a França e Alemanha.]



Depois subi para ver a sessão da Europa, até que algumas coisas interessantes, mas depois começou a bater tontura e também comecei a ficar enjoado de coisa velha. O jeito era correr pro café da esquina beber um chocolate quente. Fico devendo o Reading Room e fotos do Royal Lion Hunt.




Mais infos. Ou aqui.

Saturday, 10 November 2007

mais clássicos

A cobaia
Volta, Marcos?
Mas em algum site com rss feeder, pelamores! Blogs sem rss estão fadados ao ostracismo.

Estou repassando os links que tem no monoicos e tem uns muito daquela época como 420 bands [coisas de Marina, que botou porque todos os amigos eram maconheiros] e raveon [esse coisa minha, que nem existe mais e nem vou me dar ao trabalho de ir atrás].

Alguns eternos como BME e carcasse [apesar do rss desse aparentemente não estar funcionando. argh]

Adorei ver que qdo eu boto o mouse em cima do link do veglam, aparece o seguinte "I wear make-up and I like tofu". Mais da mesma. Quero aprender a botar mensagem subliminar no link também.

Todo mundo merece ser miss

Miss Landmine Angola 2007. Com exposição rodando a Europa e tudo. Muito chique. Só as bonitas.
Peguei da cocadaboa.com.
No further comments.

Tutankhamun em Londres

Todo mundo empolvorosa para ver a exposição de Tut Ankh Amun no O2 Arena [já comprei meus ingressos e dia 19 depois do trabalho tô lá!]

Essa exposição já veio em 1972 para cá e mais 1.6 milhão de pessoas foram visitá-la - foi a exposição mais visitada que Londres já teve.

Mas diz a lenda que os aterfatos que virão dessa vez são totalmente diferentes dos que vieram em 72. O que para mim tanto faz, pq não estava aqui em 72, como também nunca fui no Museu do Cairo para ver, então tudo vai ser novidade.

Pesquisando agora sobre a exposição para escrever aqui, acabei de descobrir que a máscara mortuária não vai ser exposta pq não pode sair do Egito. Argh! Qual o número do Procon aqui?

Mais infos

toda uma homenagem

De onde o mundo blogueiro surgiu para mim:
monóicos
Todo mundo já deve ter esquecido senha e o escambau [eu pelo menos esqueci] mas fiquei de cara que ainda existe! Cool!

tektonik

Tenho feito todo mundo do meu msn ver esse clipe. "Roubei" do blog da Clau Assef e até a Ana Clara postou no blog dela. Chato eu?
Antes via pessoas dançando por aqui assim e achava a coisa mais bizarra do mundo, pensava que estavam "striking poses" como Madonna em Vogue. Depois que vi um clip e vi que tem todo um conceito de "passinho da moda", comecei a botar mais reparo nos jovens fazendo. Até pq a maioria qdo foi lançado "Vogue", a maioria dos que dançam assim ainda estavam nas fraldas.
E fora o tênis "de volta para o futuro", parafraseando minha amiga Katiúscia. Demais, hein? Aqui tem cada uns de chorar no cantinho.
Vé se não é:


Esse em homenagem à Marina Melchers. Fui procurar esse tênis para comprar e descobri que tinha na Urban Outfitters, loja mais cool de Londres na minha opinião [e cara, aff]. Cheguei lá e não tinha mais. Shame. Acabei comprando o clássico P&B. E cano alto [não usava tênis cano alto desde o filme "de volta para o futuro"].
Okz, deu de tênis. Lá vai o clipe:

início

agora lendo diariamente vários blogs [bless the reader], vou começar essa experiência e ver no que dá.
As outras vezes que eu criei blog, ficava super preocupado de como ia ser o layout, passava dias atrás de templates perfeitos, e qdo ia escrever, nada. Só sobrava um template lindo mesmo.
Não vou me conter em procurar um template perfeito pra esse também, mas pelo menos comecei pensando em escrever.

About Me

My photo
London, United Kingdom

Blog Archive


#